10 coisas que impedem você de atingir a fluência

10 coisas que impedem você de atingir a fluência

“Medo, vergonha, insegurança, decepção, arrependimento, sensação de inferioridade, raiva, obrigação…”

Quais dessas sensações tem impedido você de atingir a fluência na língua inglesa?

Se você ainda está lutando contra o inglês, e percebe que experimenta qualquer uma das sensações acima quando precisa ouvir ou falar em inglês, você está se sabotando!

Acompanhe o texto abaixo para entender sobre esse tema tão importante; faça uma análise e responda a seguinte pergunta: “Qual sabotador está impactando mais na conquista da fluência?”

Autossabotagem nada mais é do que “inimigos internos”; padrões mentais que nos impedem de realizar o que é melhor para nós. É algo tão sério, e está tão entranhada no nosso cérebro que, muitas das vezes, parece que somos nós. Os sabotadores são pensamentos que nos prejudicam, limitam, e nos impedem de atingir a plenitude e excelência.

Como descobrir se você está tendo um pensamento gerado pelo seu sabotador?

Sempre que nossos pensamentos geram emoções negativas como: raiva, medo, culpa, ansiedade, vergonha e etc., na verdade, quem está no controle, são os nossos sabotadores.

Nossa mente é nossa maior inimiga, e os sabotadores, quando não identificados e enfraquecidos, podem facilmente nos impedir de alcançar nossos objetivos, realizações e sucesso.

Por que conhecer nossos sabotadores pode nos ajudar a atingir a fluência e descomplicar o aprendizado da língua inglesa?

Porque conseguimos converter dificuldades e desafios consideráveis em oportunidades de aprendizagem, abandonando sentimentos limitantes e impeditivos.

Então, neste conteúdo você vai aprender a conhecer os 10 principais sabotadores que lhe impedem de realizar tudo aquilo que você sempre sonhou, e que fazem com que você sofra pelas mesmas coisas na sua vida, desencadeando uma série de frustrações, seja no campo pessoal ou profissional.

 

LEIA TAMBÉM:

 

Veja abaixo 10 coisas que impedem você de atingir a fluência:


1. Crítico Interno

Este é o principal sabotador, pois o crítico interno sempre acha defeitos em si mesmo, nos outros e em tudo o que acontece na vida. Ele é chamado padrão sabotador universal, que todos nós temos.

O crítico interno não envia mensagens positivas para o cérebro, e sim mensagens que geram decepção, raiva, arrependimento, medo, culpa, ansiedade, etc. As coisas, pessoas ou fatos nunca serão suficientes para ele! É um padrão mental que faz você acreditar que precisa punir, pressionar, criticar e cobrar em excesso a si mesmo e aos outros, ou até mesmo as circunstâncias, porque senão nada acontecerá direito.

Em geral, são pessoas que tem medo ou vergonha de falar e cometer erros. Arrependem-se de não terem estudado inglês antes, e agora estão perdendo oportunidades. Ficam ansiosas ao extremo porque querem atingir a fluência o mais rápido possível. Sentem-se decepcionadas porque já tentaram diversos métodos e técnicas e não tiveram sucesso. Acham-se incapazes de dominar o idioma. Responsabilizam outros pelo seu fracasso, alegando que falam rápido demais e por isso não dá para entender, ou que o professor não é bom o bastante. Criticam as circunstâncias que julgam ser desfavoráveis, como por exemplo, falta de tempo e de recursos financeiros para fazer um intercâmbio, ou pagar um bom curso.

O crítico sempre estabelece um critério ou condição para atingir suas metas e objetivos, por isso criou o famoso “vou ser fluente quando…”; sempre remetendo a fluência para um acontecimento futuro que, na verdade, nunca ocorrerá, pois quando o crítico começa a chegar próximo daquela condição que ele julgava ideal, ele cria um novo padrão, mais distante ainda, e este ciclo vicioso dificilmente é quebrado.

2. Insistente

O insistente odeia erros. É perfeccionista e extremamente sensível a críticas. Quando ele próprio não consegue atingir os altos índices que exige de si mesmo, gera muita frustração e decepção interna.

Em geral são pessoas que querem ter certeza se estão falando ou escrevendo corretamente; não admitem falhas durante o processo, levam a perfeição a extremos, e não lidam bem com intervenções.

3. Prestativo

São pessoas que tem forte necessidade de afeição e acabam incorrendo na armadilha de abandonar seus objetivos e planos, em prol de ter aceitação dos outros. Deixam de focar nas suas próprias necessidades; não sabem falar não e saem facilmente da sua rotina para atender a necessidade dos outros.

Há um desequilíbrio por parte da pessoa, no qual, ela abandona seus sonhos e objetivos, na tentativa indireta de encontrar autoestima na aceitação e afeição dos outros.

Geralmente são pessoas que tem motivação e dedicação para estudar, mas abortam seus planejamentos e prioridades logo que surge uma necessidade externa, na maioria das vezes, para atender um pedido de parentes e amigos.

4. Hiper-realizador

O hiper-realizador é extremamente competitivo. Tem necessidade em ser o melhor no que se propõe a fazer e em ser reconhecido externamente. Ele precisa passar uma boa impressão, uma imagem de sucesso.

Como todo processo de aprendizagem é sujeito a falhas e o hiper-realizador busca a excelência – não se permitindo errar, ou expor as suas fraquezas – ele não se abre para o processo.

Leitura recomendada:

Livro Inteligência Positiva, por Shirzad Chamine.

5. Vítima

O sabotador mártir tem como características sentimentos de melancolia, solidão, abandono, incapacidade, comparações negativas e, em razão disso tudo, cria um padrão mental e emocional de vítima.

Justificam seus fracassos com expressões como: “Eu sou o pior da turma”, “Nunca vou conseguir”, “Ninguém me entende”.

Apresentam forte tendência a desistir ou sentem-se incapazes quando as coisas ficam difíceis; característica muito cruel para estudantes de idiomas.

6. Hiper-racional

O hiper-racional está sempre focado no processo racional e intelectual. Evita expor suas emoções. São altamente analíticos, reservados e tem a tendência de se isolar.

A aprendizagem e fluência do inglês se dá através de input: processo solitário, e do output: processo mediado pela interação social (grupos de WhatsApp, aplicativos de conversação, etc.) Por resistir a atividades em grupo, que requerem interação, o hiper-racional acaba limitando seu processo de aprendizagem.

7. Hiper-vigilante

Acredita que precisa estar vigilante o tempo todo, pois certamente algo de ruim, perigoso ou errado vai acontecer. São extremamente pessimistas.

Por já esperarem o pior quando solicitados a realizar determinada atividade, logo pensam: “E se eu falar errado o que pode acontecer?”, “As pessoas vão rir de mim”, “Vão me corrigir”.

O sofrimento por antecipação gera ansiedade e nervosismo e, consequentemente, prejudica muito o processo de aprendizagem do idioma.

8. Inquieto

O inquieto não consegue focar, pois ele se dispersa e distrai facilmente, sempre fazendo muitas coisas em busca de variação, novidade e estímulos constantes.

Para fugir do momento presente, acaba acreditando que precisa fazer um monte de coisas novas a todo o momento, por isso busca excitação extrema no que está por vir; faz uma atividade já pensando na próxima.

Não se satisfaz com o que tem, sempre quer mais; é incapaz de se concentrar. São características que dificultam o processo de aprendizagem.

9. Controlador

Característica própria de pessoas que necessitam estar sempre no comando da situação. Ficam ansiosos e impacientes quando se sentem intimidados ou confrontados.

Quando se está aprendendo um novo idioma é natural sair da zona de controle. Com isso, ao perder o domínio da situação, ele fica impaciente e desmotivado, impactando assim no processo de aprendizagem.

10. Esquivo

O esquivo foca demais no positivo e no agradável. Quando este padrão sabotador assume as rédeas, a coisa realmente fica difícil, porque ele foge daquelas situações desagradáveis que precisa resolver e superar.

Sendo assim, tudo que não é considerado agradável, ele procrastina, resultando em ansiedade e infelicidade, o que acaba se tornando um impeditivo para a evolução e o aprendizado. Especialmente para quem não gosta de inglês, muito provavelmente, o esquivo está dominando.

A partir de agora você consegue identificar os dez culpados por você não atingir sua fluência. Use este rico conhecimento para entender os porquês de você ainda não ter alcançado todo o seu potencial.

Todas as vezes que perceber que são os sabotadores que estão dominando a situação, assuma o controle. É desafiador, eu sei, mas é perfeitamente possível. Lembre-se, conhecimento sem ação de nada adianta. Não deixe que seus sabotadores o impeçam de alcançar todo seu potencial.

Fonte: Vânia Paula >> http://bit.ly/2zYsIuD

 

 

Fale como um nativo: 20 Expressões Idiomáticas Inglesas Essenciais


Quer falar como um nativo?

Clique aqui e veja essas 20 expressões que preparamos pra você! 

 

 

Fale inglês agora!
Preencha o formulário:

Me retorne: Telefone (manhã)Telefone (tarde)Telefone (noite)